Sábado
01 de Outubro de 2022 - 
"O direito não é nada além do mínimo ético."

Integra

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Previsão do tempo

Hoje - Barra de São Franc...

Máx
27ºC
Min
19ºC
Parcialmente Nublado

Domingo - Barra de São Fr...

Máx
31ºC
Min
19ºC
Predomínio de

Segunda-feira - Barra de S...

Máx
29ºC
Min
23ºC
Chuvas Isoladas

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 5,41 5,41
EURO 5,29 5,29

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Últimas notícias

INSS: bancos já podem oferecer crédito no novo cartão de benefício consignado.

Os bancos de todo o país já podem oferecer o novo  do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Essa modalidade dá direito, inclusive, a saque de parte do limite do cartão. Aposentados, pensionistas e aqueles que recebem (BPC/Loas) — que equivale a um salário mínimo (R$ 1.212) — podem comprometer até  com esse tipo de crédito.As margens para comprometimento da renda aumentaram em agosto e estão pididas em: 35% com o empréstimo pessoal consignado convencional e 5% com o cartão de crédito (como já acontecia), que agora se juntam a mais. Esse foi o segundo aumento seguido da margem, que passou de 35% para 40% e, recentemente, para 45%.De acordo com as regras do cartão de benefício consignado, os .Neste modelo não existe a cobrança de anuidade, e são oferecidos ainda seguro de vida, auxílio e assistência funeral de forma gratuita, assim como descontos em farmácia. Os segurados têm um prazo maior para o . Em casos de débitos não pagos acima dos 5% descontados da folha, a taxa de juros é de 3,06% ao mês, a taxa máxima permitida pelo INSS. Guedes diz que é ‘impossível’ Brasil ter 33 milhões de pessoas passando fome— Os beneficiários do também entrariam nessa margem de 45%, além dos aposentados, pensionistas e beneficiários do BPC, que são pagos pelo INSS. No entanto, o governo federal agora afirma que eles não terão direito a essa linha de crédito no momento — explica Adriane Bramante, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (), que teme pelo superenpidamento dessa parcela de pessoas em situação de vulnerabilidade social.Procurada, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) confirmou que os beneficiários de BPC/Loas também estão contemplados na oferta de crédito consignado desde a segunda-feira passada (dia 19).Para se ter uma ideia, a expectativa do governo ao editar a medida que amplia o consignado era atingir mais de  em todo o país. Desse total, 30,5 milhões seriam aposentados e pensionistas, 4,8 milhões titulares de BPC/Loas e 17 milhões de beneficiários do Auxílio Brasil (que paga R$ 600 por família), que ainda não podem tomar este tipo de empréstimo.Vale lembrar que o auílio voltará aos R$ 400 originais em janeiro, a menos que seja prorrogado. Ou seja, o crédito consignado teria potencial de atingir, neste primeiro momento, . Entenda os números que mostram que 33 milhões de pessoas passam fome no BrasilEnpidamento de idososEsse aumento da margem para 45% é . Especialistas alertam para a possibilidade de  entre pessoas idosas. Ione Amorim, coordenadora do programa de Serviços Financeiros do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (), avalia que os idosos estarão mais expostos ao assédio de instituições que oferecem esse tipo de empréstimo. Consignado do Auxílio Brasil: governo admite que não terá linha de empréstimo até o primeiro turno— Não há avaliação da  Todo mundo vai para cima dessas pessoas oferecendo serviços. Por isso, vemos o excesso de ligações e de fraudes, sob a falácia de que é um crédito barato — adverte Ione.Tonia Galetti, diretora do Sindicato Nacional de Aposentados, Pensionistas e Idosos (), vê com preocupação a inclusão dessa parcela mais vulnerável da população, que vive com benefícios assistenciais (BPC/Loas).— Esse benefício se mantém enquanto a pessoa estiver em condição de vulnerabilidade. Ele não é eterno. Uma vez que os beneficiários percam o pagamento, junto aos bancos? — questiona Tonia.Fonte Extra
Visitas no site:  1056640
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia