Segunda-feira
15 de Abril de 2024 - 
"O direito não é nada além do mínimo ético."

Integra

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Previsão do tempo

Hoje - Barra de São Franc...

Máx
36ºC
Min
23ºC
Parcialmente Nublado

Terça-feira - Barra de S...

Máx
36ºC
Min
24ºC
Parcialmente Nublado

Quarta-feira - Barra de S...

Máx
35ºC
Min
22ºC
Parcialmente Nublado

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,85 4,85
EURO 5,32 5,32

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Últimas notícias

Tribunal de Justiça e outras instituições assinam documento que cria Fórum Permanente das Demandas de Tratamento do Superendividamento

A assinatura aconteceu durante evento sobre a Lei do Superenpidamento. O documento que formaliza a criação do Fórum Permanente das Demandas de Tratamento do Superenpidamento foi assinado na tarde desta sexta-feira (17/3), no Salão Pleno do Tribunal de Justiça, pela supervisora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do TJES (Nupemec), desembargadora Janete Vargas Simões, pelo subprocurador-geral do estado, Rafael Induzzi Drews, pela promotora de Justiça Vanessa Morelo Amaral, pelo defensor público Vitor Valdir Ramalho Soares, pelo presidente das Comissões Permanentes da OAB-ES, Bruno da Luz Darcy de Oliveira, e pelo diretor-presidente do Procon-ES, Rogério da Silva Athayde. A desembargadora Janete Vargas Simões enfatizou que a partir de hoje tem início uma nova forma de trabalho, com o “compartilhamento de experiências, de projetos, visando prestar um serviço melhor à sociedade. E agora com a alteração do Código de Defesa do Consumidor é uma demanda que deve promover a articulação de setores públicos e privados objetivando o tratamento diferenciado do consumidor hipossuficiente”. Isto porque, com a criação do Fórum, o Nupemec, o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), a Procuradoria Geral do Estado do Espírito Santo (PGE/ES), a Defensoria Pública do Estado do Espírito Santo (DPES), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/ES) e o Instituto Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) se comprometem a “compartilhar experiências, promover a instituição de novos projetos e o consequente avanço na matéria de defesa dos direitos do consumidor hipossuficiente, visando ao atendimento de suas especificidades”, traz o documento. O subprocurador-geral do estado destacou que a Procuradoria se sente honrada em participar desta iniciativa pioneira no Brasil de formar um fórum permanente para as demandas de estudo do superenpidamento, um tema tão relevante e necessário para conferir segurança jurídica aos envolvidos. “Gostaria então de parabenizar a desembargadora Janete, coordenadora do Nupemec, que teve a iniciativa de conduzir este trabalho de formar este fórum com as instituições aqui presentes, tenho certeza que será um fórum muito exitoso e certamente gerará frutos para o tratamento destas questões”, disse Rafael Induzzi Drews. As reuniões do Fórum serão realizadas com intervalo de no máximo 3 meses e as ações serão coordenadas pelas entidades participantes, que produzirão enunciados visando orientar o atendimento e encaminhamento adequado das demandas de tratamento do superenpidamento, bem como, a promoção de estudos e eventos para o desenvolvimento de temas, como educação financeira dos consumidores, combate à exclusão social, prevenção ao superenpidamento, e tratamento judicial e extrajudicial do superenpidamento. O defensor público Vitor Valdir Ramalho Soares lembrou que se depara diariamente com o atendimento a pessoas nesta situação, que vai além do enpidamento, pois é uma questão de dignidade. “Então, eu acredito na atuação em conjunto para que este problema seja solucionado ou minimizado de uma forma prática, com a criação de fluxos e entregas entre as instituições e órgãos para que a pessoa que já vem sofrendo tanto com a questão do superenpidamento possa ter o tratamento devido, digno, humano”, ressaltou o membro da Defensoria. Para o presidente das Comissões Permanentes da OAB-ES, Bruno da Luz Darcy de Oliveira, este trabalho em conjunto vem somar forças para trazer uma segurança para o consumidor, segurança esta que vem da informação e da atuação dos órgãos. “Esperamos que a assinatura desse convênio seja o ponta pé inicial de uma trajetória de sucesso”, frisou o advogado. A assinatura aconteceu durante o Workshop Análise da aplicação jurisprudencial da Lei do Superenpidamento, conduzido pelo procurador do estado Leonardo Medeiros Garcia, que fez uma análise da aplicação jurisprudencial da Lei. O palestrante também salientou que a criação do Fórum é um marco. “O Espírito Santo está sendo uma referência no Brasil, criando de maneira inédita, capitaneado pela desembargadora Janete, que não poupou esforços para criar este grupo com todos os players do superenpidamento: Defensoria, Ministério Público, Procon, Magistratura, OAB e o Estado do Espírito Santo, representado pela PGE. Espero que a gente realmente consiga dar um passo efetivo na proteção do cidadão brasileiro, dos consumidores, pois nós temos 1/5 da população brasileira sofrendo com o problema do superenpidamento”, destacou o procurador Leonardo Medeiros Garcia. Macrodesafio: Prevenção de litígios e adoção de soluções consensuais para os conflitos Vitória, 17 de março de 2023   Informações à Imprensa Assessoria de Imprensa e Comunicação Social do TJES Texto: Elza Silva | Maira Ferreira Assessora de Comunicação do TJES www.tjes.jus.br
17/03/2023 (00:00)
Visitas no site:  1165061
© 2024 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia